Viajantes

1 comentários
Pausa... pra poesia... a foto é da Ponta do Corumbau, Prado (BA).

"O viajante é aquele que se reconhece em outro viajante.

Nunca está parado; quando em casa vive pensando no próximo destino que o levará pra longe. Ainda que, mesmo longe, vez em quando pense em casa.

A memória do viajante é feita de pequenos fotogramas. Mares, montanhas, riachos. Cheiros, pessoas, bichos, barulhos. Placas. Distâncias.

O viajante se reconhece nas lembranças do outro viajante. Os lugares por onde passaram podem ser milhares, mas cada um tem um canto reservado nas gavetas móveis da memória do coração. Corumbá. Diamantina. São Paulo. Arempebe. Itatiaia. Goiás Velho. Igatu. Rio Grande. Pirenópolis. Alter do Chão. Parati.

Saudade...

Vontade de sair por qualquer estrada com uma mochila bem levinha, uma garrafa de água, um som. Seguindo o rumo sempre em frente, subindo o mapa.
O viajante se reconhece no outro viajante, condenado a um eterno exílio depois de perder o medo da primeira estrada sem rumo definido. Sempre em busca de algo, sempre em movimento."


Prado, setembro de 2009.

1 comentários:

 

©Copyright 2011 Educom Verde | TNB