Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2009

Viajantes

Pausa... pra poesia... a foto é da Ponta do Corumbau, Prado (BA).

"O viajante é aquele que se reconhece em outro viajante.
Nunca está parado; quando em casa vive pensando no próximo destino que o levará pra longe. Ainda que, mesmo longe, vez em quando pense em casa.

A memória do viajante é feita de pequenos fotogramas. Mares, montanhas, riachos. Cheiros, pessoas, bichos, barulhos. Placas. Distâncias.

O viajante se reconhece nas lembranças do outro viajante. Os lugares por onde passaram podem ser milhares, mas cada um tem um canto reservado nas gavetas móveis da memória do coração. Corumbá. Diamantina. São Paulo. Arempebe. Itatiaia. Goiás Velho. Igatu. Rio Grande. Pirenópolis. Alter do Chão. Parati.

Saudade...

Vontade de sair por qualquer estrada com uma mochila bem levinha, uma garrafa de água, um som. Seguindo o rumo sempre em frente, subindo o mapa.
O viajante se reconhece no outro viajante, condenado a um eterno exílio depois de perder o medo da primeira estrada sem rumo definido. S…

Nasceu Tanara, o jornal da Resex Corumbau

Tanara Versao PDF

Um grupo de moradores do entorno da Reserva Extrativista Marinha do Corumbau - Resex Corumbau), no litoral do extremo sul baiano, lançou esta semana o jornal comunitária Tanára - natureza, na língua patxohã, utilizada pelos índios pataxós que vivem na região.

Esse grupo elaborou todo o planejamento do jornal, da discussão de pauta às fotografias e a busca de patrocínio junto aos comerciantes locais. Em oficinas, conversaram sobre o que achariam importante trazer à tona para chamar a atenção das comunidades locais. No editorial, eles avisam: "Tanára chegou para ser voz, informando, dando a oportunidade de pensarmos juntos sobre os anseios e necessidades de uma comunidade dona de uma reserva extrativista".

Vivenciando conflitos, experimentando o planejar e o fazer coletivo e enfrentando o desafio de entender que um jornal serve não só pra se expressar, mas pra conviver com as diferenças entre as pessoas e fortalecer sua comunidade: isso é educomunicação!

O Rappa - Minha Alma

Tem músicas que resumem o que a gente está passando... e pensando na educomunicação, essa do Rappa tem tudo a ver. "Paz sem voz não é paz, é medo". Porque as pessoas se entristecem, reclamam, mas na hora de "gritar" se calam? O que falta pra perder o medo de ter voz? E porque calamos aceitando as desigualdades, o desrespeito?

Comunidades no entorno de UCs em formação sobre jornal comunitário

Motivo do meu sumiço... e da mudança pra Bahia...O Parque Nacional do Descobrimento e a Reserva Extrativista Marinha de Corumbau, no extremo Sul da Bahia, estão desenvolvendo uma iniciativa de educação ambiental diferenciada na região. Comunidades que vivem no entorno das duas Unidades de Conservação (UCs) estão participando de uma formação para desenvolver jornais comunitários onde os próprios participantes irão produzir textos e fotografias.O trabalho é desenvolvido por uma consultoria contratada pelo ICMBio (Instituto Chico Mendes), órgão do governo federal responsável pela gestão das UCs, em parceria com o Projeto Corredores Ecológicos/Programa das Nações Unidas Para o Desenvolvimento (PRODOC/PNUD). Ele tem como objetivo estimular o protagonismo, a cidadania e o conhecimento sobre a região. A estratégia de utilizar a produção de um jornal comunitário para promover educação e mobilização é uma das ferramentas da educomunicação, que se utiliza de metodologias participativas para que…