Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2010

O Ver e o Olhar do Viajante

Fuçando em coisas antigas achei um dos textos que escrevi para o site Uma Coisa e Outra, do tempo que viajava pra caramba e já pensava no olhar diferenciado que hoje trabalho nas oficinas. Viajar é a melhor coisa pra expandir a alma, é um mestrado da vida...
O ver e o olhar do viajante
"Assim, o paradoxo: quanto mais fácil se torna viajar externamente, nas asas dos jatos supersônicos e via internet, mais difícil se torna viajar sabiamente. Ficamos com muitos quilômetros voados e diferentes carimbos no passaporte, mas cresce em nós a suspeita de que nossas viagens perderam alguma coisa fundamental. T. S. Eliot perguntava, sobre os tempos modernos: onde está a sabedoria que perdemos com os conhecimentos? Onde estão os conhecimentos que perdemos com as informações?"
(Phil Cosineau, em A Arte da Peregrinação)

Com um pouco de dinheiro, algum conhecimento e coragem, hoje qualquer um pode viajar. Quase não há canto desse mundo que já não tenha sido descoberto por turistas. E está cad…

Ensinando as crianças a falar em público

Comunicaçao oral: as variantes linguísticas

Boa reportagem publicada na revista Nova Escola mostra como os professores podem orientar melhor seus alunos para aprender a se comunicar. O video acima é uma das coisas legais na matéria: o professor Cláudio Bazzoni defende que "ensinar a comunicação oral na norma culta não significa mudar o modo como o aluno fala cotidianamente".

Tudo a ver com educomunicação!

Pai Nosso...

Inspiração para começar a semana... porque o mundo é feito de inspirações, reflexões, adaptações e interpretações!

Pai nosso, que estás no céu
(e no comando dessa grande família planetária de seres, humanos, animais, vegetais, minerais)

Santificado seja o vosso nome
(e vossos rios, cachoeiras, mares, serras, nuvens, pedras)

Venha a nós o vosso reino
(de natureza, em nosso interior)

Seja feita a vossa vontade, assim na terra, como no céu.
(e nós como instrumentos dessa vontade, cumprindo nossa missão.

O pão nosso de cada dia agradecemos, porque não nos falta jamais, por mais que acabemos sempre reclamando,

Perdoai as nossas ofensas contra nós mesmos e a nosso planeta.

Assim como estamos neste mundo para aprender a perdoar e a viver.

E não nos deixeis cair na tentação de nos magoarmos, machucarmos, termos pouca paciência e amor conosco e com a humanidade.

Mas livrai-nos do mal que impô-mos a nós mesmos, sem necessidade.

Axé! (Foto: rio Caraíva, Extremo Sul da Bahia)