Ser ecológico é ser... você mesmo!

1 comentários
Achei um texto de minha autoria publicado na Revista Viração, no ano passado. Está bem atual e decidi compartilhar com vocês... aí vai:

Aquecimento global, desmatamento na Amazônia, poluição: não páram de falar nisso nos jornais! Mas a pergunta do momento é: na real, o que EU tenho a ver com tudo isso? É chato ler jornal e não entender direito o que está acontecendo lá na Amazônia... ou imaginar o gelo lá da Antártida derretendo, se mal sei onde fica a Antártida... os meios de comunicação não falam a minha língua.

Apresentam números, nos assustam ao avisar que a temperatura do mundo vai mudar, que os mares vão subir mas, e daí? Não moro na praia, não me importo tanto assim se faz ou se faz frio... Não fique chocado. Para ser sincera, a maioria das pessoas a princípio pensa assim quando lê tantas notícias negativas sobre o que anda acontecendo com o nosso planeta. E a maioria dos veículos de comunicação não colabora: mostram números e mais números, divulga catástrofes, mas não faz o leitor sentir-se parte de tudo isso que está acontecendo. É como se estivéssemos assistindo a uma novela na TV, sem poder de decisão sobre a vida dos personagens. Só que essa novela é da vida real.

E tem tudo a ver com você, sim senhor. A demanda de energia é um dos grandes motivos do desequilíbrio ambiental no mundo, assim como a grande quantidade de lixo que é gerada diariamente. E você, jovem, consumidor ativo que já vive suas próprias escolhas, é ator desse drama que envolve o mundo inteiro.

Sentindo-se culpado e triste? Antes de ficar deprimido ou desistir de lutar, já que as coisas, pelo que parece, “não tem jeito mesmo”, lembre-se de uma palavrinha que pode mudar tudo: ATITUDE. Pense, reflita antes de comprar, gastar, consumir. Tome banhos mais curtos, desligue a TV quando não estiver assistindo, não jogue de bitucas de cigarro na rua, coma menos porcarias ... são todas atitudes positivas. Se você fizer um pouquinho dessas coisas, e ainda convencer seus amigos a fazer o mesmo, já vai ajudar e muito o planeta a ser um lugar melhor para se viver.

Ainda não ficou satisfeito só tomando essas atitudes? Bem-vindo ao clube... eu também não estou contente em apenas deixar de comer carne vez em quando, ou reciclar meu lixo. Não me contento em ser apenas uma atriz nessa novela da vida; quero escrever a história.

Como é que se faz isso? VÁ A LUTA! Ajude a escola do seu bairro a diminuir a quantidade de lixo. Junte os amigos para defender uma área verde que corre o risco de ser derrubada para dar lugar a prédios. Reúna professores, pais, comerciantes para palestras sobre porque é importante economizar água. E bote a boca no trombone, com organização, sempre que for necessário. Ser ecológico é... ser você mesmo. É trazer mudanças para a sua vida pessoal e acreditar que é possível mudar a consciência coletiva, que vai trazer qualidade de vida.

É isso que me move, embora não seja tão jovem no RG, a juventude está no tesão de acreditar que as coisas boas podem acontecer. E se os jornais continuam avisando que o mundo vai acabar em catástrofe... não se aflija! Embora a imprensa não consiga exercer tão bem o seu papel de “chacoalhar a sociedade”, que não acorda, temos que tirar o chapéu para a democrática enxurrada de informações a que temos acesso. Só precisamos, no entanto, saber tirar proveito delas para o nosso cotidiano...

1 comentários:

  • William disse...

    Débora,

    Muito legal seu blog. Acredito que a saída para uma mudança "sustentável" de comportamento, passa necessariamente pela educação ambiental. Não adianta fazer apenas minha tarefa de casa, pois eu não moro sozinho na "casa". No seu texto vc expressou bem o dilema que tenho vivido ultimamente e deu uma solução brilhantemente simples. Já tive oportunidade de dar palestras sobre resíduos sólidos (área em que trabalho) e foi muito gratificante. Vou levar adiante a idéia. Um abraço!

    William

 

©Copyright 2011 Educom Verde | TNB