Pular para o conteúdo principal

Leia O OITI: um novo jornal comunitário

Oiti PDF Blog


Os comunicadores de três comunidades rurais de Prado (BA) lançaram o jornal comunitário O OITI, durante a primeira Conferência Municipal de Cultura do município.

Vitória tripla para o grupo:

1) Dona Natalice Oliva, agricultora e moradora da Pontinha, respondeu no microfone a uma educadora que reclamou da falta de programação cultural nos veículos de massa: "eu acho que a culpa é nossa. Se a programação está ruim é só desligar a televisão", disse ela.

2) O cineasta e produtor cultural Jaco Galdino, da vizinha Caravelas, avisou: "a mídia tradicional não vai mostrar a nossa cara. Temos que dominar as ferramentas para mostrarmos quem realmente somos".

3) Uma professora, durante um debate para trazer propostas culturais para o município, lembrou da falta de memória e sugeriu o incentivo de produções coletivas com a história do local contada pelos próprios moradores, conduzido por professores. Iniciativa que já foi feita na região, com apoio do MEC - os pataxós ganharam livro escrito e produzido pelos próprios índios dessa etnia (uma pena esse livro não ter sido lançado em PDF).

Cidadania é dar valor a cultura local, e criar mecanismos para se expressar esse valor, como os meios de comunicação comunitários. Pois cultura não é só comprar livros, ir a shows ao cinema. É também difundir o que importa para o seu próprio povo!

Comentários

Yordan Vergas disse…
como faco para colaborar com o blog.
Sou radialista interessado em trabalhar com esse tema.
abs
Roberto Stefani
簡単な設問に答えるだけで貴方にふさわしい名言がわかる、名言チェッカー!あなたの本当の性格を見抜いちゃいます。世界の偉人達が残した名言にはどことなく重みがあるものです

Postagens mais visitadas deste blog

Desenhos animados ajudam a trabalhar a educação ambiental

Educomunicação é também fazer a leitura crítica da mídia. E tirar dela reflexões para o dia-a-dia, construindo e aumentando o repertório, também, nos eixos temáticos da educação ambiental. A excelente reportagem Faz-de-Conta de Verdade, publicada na revista Página 22, convida a pensar sobre a abordagem ambiental dos desenhos animados, do clássico Bambi a Bee Movie (a abelha inteligente da foto).

Entre os entrevistados da matéria, uma professora da Eastern Illinois University, Robin Murray, as temáticas ligadas à natureza que aparecem em diversos desenhos são, claro, reflexo de nossa cultura atual, onde a problemática ambiental não sai da mídia. Se passam mensagens positivas e fazem efeito sobre a audiência – a garotada e os adultos, que às vezes gostam mais dos desenhos do que as próprias crianças – há controvérsias. Mas muitos educadores acham positivo provocar uma discussão sobre meio ambiente, especialmente com os pequenos, a partir da audição de um desenho animado na escola.

Como o…

Para falar de meio ambiente com as crianças

Despertar o prazer pela leitura e, ao mesmo tempo, passar uma mensagem positiva sobre a natureza, também com prazer. Isso é possível? Para o músico Tino Freitas, do projeto Roedores de Livros, com certeza...

Escrevi sobre o trabalho voluntário do Tino e mais seis "roedores de livros" em Ceilândia (DF) para um especial de leitura da revista Nova Escola. Postei aqui no blog um pouco sobre seu trabalho de contar histórias, ensinar música e arte... e pedi a eles dicas de leitura que tenham a ver com meio ambiente. Olha só o que o Tino nos mandou:
"Dia desses recebemos o convite da Débora Menezes, que cuida com muito carinho do blog Educom Verde, para escrevermos sobre Literatura Infantil, convidando os educadores ambientais a promover a educação ambiental por meio da leitura. Vale à pena explicar que o nosso projeto, o Roedores de Livros, oferece a um grupo de crianças no entorno de Brasília o contato com os livros. Acreditamos que o contato com a Literatura Infantil é uma i…

Quadrinhos, um jeito divertido de ensinar meio ambiente

A tirinha acima faz parte do projeto Edu HQ, mantido pelo Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas, e mantém um acervo com centenas de quadrinhos e pequenas animações, muitas delas feitas por crianças. No item meio ambiente há 173 tirinhas como essa.

Trabalhar com quadrinhos na sala de aula e no dia-a-dia é uma viagem... pois a partir da brincadeira é possível levantar vários pontos: refletir sobre o recurso de linguagem, o humor, a ironia, pesquisar o que o autor quis dizer, o que há por trás da história.

Já para quem é "gente grande", quadrinhos são sempre um respiro no dia-a-dia... e também ajudam a pensar!