Pular para o conteúdo principal

Prece de amazonense em São Paulo

Belíssima a revista Grandes Reportagens - Amazônia que o jornal O Estado de São Paulo ainda vende nas bancas. Para educadores, uma boa fonte de pesquisa sobre o tema que não sai dos jornais: o desmatamento e suas causas, conseqüências e outras conexões. Faz tempo que não leio um material sobre a Amazônia sem ter cara de livro didático ou revista científica...

Reproduzo aqui um poema de Milton Hatoum, publicado no Especial. A foto, que tomei a liberdade de reproduzir, é de Dida Sampaio. Quem já foi à Amazônia vai entender a saudade, representada nessas palavras e no pôr-do-sol ao lado...

Prece de amazonense em São Paulo

Poema inspirado em Carlos Drummond de Andrade

Espírito do Amazonas, me ilumina,
e sobre o caos desta metrópole,

conserva em mim ao menos um fio
do que fui na minha infância.
Não quero ser pássaro em céu de cinzas

nem amargar noites de medo

nas marginais de um rio que não renasce.

O outro rio, sereno e violento,
é pátria imaginária,
paraíso atrofiado pelo tempo.

Amazonas:

Tua ânsia de infinito ainda perdura?
Ou perdi precocemente toda esperança?
Os que te queimam, impunes,

têm olhos de cobre,

mãos pesadas de ganância.

Ilhas seres rios florestas:

o céu projeta em mapas sombrios

manchas da natureza calcinada.

Tento abraçar a imagem fugidia

de um barco à deriva no mormaço

com os mitos que a linguagem inventa.

Espírito amazonense, tímido talvez,

e desconfiado para sempre,

não me fujas em São Paulo,

nem me deixes à mercê

dos pesadelos que incendeiam o mundo.


Se o Brasil te conhecesse

antes do fim que se aproxima,

salvaria tua beleza? Teus seres desencantados?
Entenderia a ciência tua infinita riqueza?
Abre a janela de um barco

ante meus olhos,
e que ao teu profundo rio conduza
a memória de línguas estranhas

e tantas histórias ocultadas:

Amazonas.


São Paulo, Manaus, setembro de 2007

Comentários

JoJosho disse…
See Here or Here
Dumuro disse…
This comment has been removed because it linked to malicious content. Learn more.
Ditaur disse…
This comment has been removed because it linked to malicious content. Learn more.
Clarissa disse…
Oi, Débora. Super bacana o seu blog. Aproveitando a deixa, queria te mostrar um artigo do site [como tudo funciona], que é um dos clientes da agência de SP que eu trabalho, a Edelman, sobre a Amazônia. O texto é didático, mas mesmo assim, espero que goste: http://ambiente.hsw.uol.com.br/amazonia.htm
Abraços,
Clarissa

Postagens mais visitadas deste blog

Desenhos animados ajudam a trabalhar a educação ambiental

Educomunicação é também fazer a leitura crítica da mídia. E tirar dela reflexões para o dia-a-dia, construindo e aumentando o repertório, também, nos eixos temáticos da educação ambiental. A excelente reportagem Faz-de-Conta de Verdade, publicada na revista Página 22, convida a pensar sobre a abordagem ambiental dos desenhos animados, do clássico Bambi a Bee Movie (a abelha inteligente da foto).

Entre os entrevistados da matéria, uma professora da Eastern Illinois University, Robin Murray, as temáticas ligadas à natureza que aparecem em diversos desenhos são, claro, reflexo de nossa cultura atual, onde a problemática ambiental não sai da mídia. Se passam mensagens positivas e fazem efeito sobre a audiência – a garotada e os adultos, que às vezes gostam mais dos desenhos do que as próprias crianças – há controvérsias. Mas muitos educadores acham positivo provocar uma discussão sobre meio ambiente, especialmente com os pequenos, a partir da audição de um desenho animado na escola.

Como o…

Para falar de meio ambiente com as crianças

Despertar o prazer pela leitura e, ao mesmo tempo, passar uma mensagem positiva sobre a natureza, também com prazer. Isso é possível? Para o músico Tino Freitas, do projeto Roedores de Livros, com certeza...

Escrevi sobre o trabalho voluntário do Tino e mais seis "roedores de livros" em Ceilândia (DF) para um especial de leitura da revista Nova Escola. Postei aqui no blog um pouco sobre seu trabalho de contar histórias, ensinar música e arte... e pedi a eles dicas de leitura que tenham a ver com meio ambiente. Olha só o que o Tino nos mandou:
"Dia desses recebemos o convite da Débora Menezes, que cuida com muito carinho do blog Educom Verde, para escrevermos sobre Literatura Infantil, convidando os educadores ambientais a promover a educação ambiental por meio da leitura. Vale à pena explicar que o nosso projeto, o Roedores de Livros, oferece a um grupo de crianças no entorno de Brasília o contato com os livros. Acreditamos que o contato com a Literatura Infantil é uma i…

Quadrinhos, um jeito divertido de ensinar meio ambiente

A tirinha acima faz parte do projeto Edu HQ, mantido pelo Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas, e mantém um acervo com centenas de quadrinhos e pequenas animações, muitas delas feitas por crianças. No item meio ambiente há 173 tirinhas como essa.

Trabalhar com quadrinhos na sala de aula e no dia-a-dia é uma viagem... pois a partir da brincadeira é possível levantar vários pontos: refletir sobre o recurso de linguagem, o humor, a ironia, pesquisar o que o autor quis dizer, o que há por trás da história.

Já para quem é "gente grande", quadrinhos são sempre um respiro no dia-a-dia... e também ajudam a pensar!