Plano de aula: Rede dos Bichos

0 comentários
Gosto de guias de viagem e informativos de fauna e flora. São ótimos para viajar sem (ainda) sair de casa ou da escola. E boas referências para trabalhar na sala de aula. A atividade que proponho abaixo surgiu de uma leitura do Guia Ilustrado de Animais do Cerrado de Minas Gerais, publicado pela Empresa das Artes (www.empresadasartes.com.br).

Se você gostou dessa aula (ou não), se a utilizou ou tem sugestões de complemento (sites e outros livros, por exemplo), mande para o e-mail educomverde@yahoo.com.br.

Rede dos Bichos

Atividade indicada para o ensino fundamental 1

Material:
- Guia Ilustrado de Animais do Cerrado de Minas Gerais
- Rolo grande de barbante
- Computador (sala de informática): opcional
- Cartolina, canetinhas, cola
- Cartão com fotos dos animais escolhidos pelas crianças para a atividade final (opcional)

Introdução: objetivos da seqüência de aulas
Seus alunos conhecem os animais do cerrado? Ajude-os a entender a relação desses animais com o meio de uma forma divertida. Durante três aulas, você poderá trabalhar a curiosidade das crianças em relação aos bichos, trazer conhecimento sobre a fauna brasileira e introduzir seus alunos a um dos princípios básicos da metodologia científica, que é a observação. De quebra, os estudantes ainda vão entender, de forma lúdica, sobre como funciona um ecosssistema – onde os animais estão ligados em uma espécie de rede.

Primeira aula

Reúna seus alunos em grupos de cinco pessoas. Cada grupo deve escolher três animais do cerrado e fazer uma pesquisa no guia, para conhecê-los melhor:
- O que esses bichos fazem? Onde vivem?
- O que comem?
- Quais são seus hábitos: gostam de dormir durante o dia e caçar à noite?
- Fazem coisas esquisitas, como cavar buracos no chão?
Peça ainda para as crianças, em casa, entrevistarem seus pais, parentes, vizinhos, sobre esses animais. Eles já viram esses bichos? Onde? O que aconteceu? Como é o som desses bichos – que tipo de barulho fazem?

Segunda aula
Se a escola tiver uma sala de informática, reúna os mesmos grupinhos de três alunos em cada computador e continue a pesquisa sobre os bichos. Aproveite para, no final, dar espaço a pequenas brincadeiras. Direcione as crianças para alguns sites interessantes:

- A Naturoteca do site do Ministério do Ambiente (
http://www.mma.gov.br/port/cgmi/nossoamb/) tem uma área com sons de pássaros, alguns do cerrado.
- O site da Cemig (
www.cemig.com.br), na área de meio ambiente, mantém um mini-site sobre o lobo-guará com fotos, sons e até um quebra-cabeça eletrônico.
- O site da secretaria de meio ambiente recursos hídricos de Goiás (
http://www.semarh.goias.gov.br/quebra/quebra_cabeca_animais1.htm) tem divertidos quebra-cabeças com fotos de animais do cerrado.

Peça para as crianças escreverem num editor de textos tipo Word as informações mais interessantes que encontraram. Ajude-as a encontrar fotos para acrescentar nesse trabalho e imprima o material para ser exposto em um mural-guia. Os depoimentos dos pais, parentes, vizinhos, também entrarão nesse mural.

Se a sua escola não tiver computadores, utilize a pesquisa no Guia do Cerrado e produza com seus alunos cartazes com as fichas dos bichos, onde elas poderão desenhar os animais e escrever o que encontraram de mais interessante sobre eles.

Terceira aula
Aula para as crianças terminarem o mural e pendurarem pela classe. Como atividade final, reúna ainda os grupos das crianças para uma brincadeira: cada grupo vai escolher um dos bichos que pesquisou para representá-lo na frente da turma, mas não vai dizer que animal estão representando – as outras crianças terão que adivinhar! Vale imitar esses bichos (sons, mímicas) e dar algumas informações: o que comem, onde vivem.


Quando as crianças adivinharem de que bicho se trata (ou, se não conseguirem, o próprio grupo avisa a turma sobre que bicho pesquisaram, apontando-o no mural que desenharam), pegue a ponta do barbante e deixe que as crianças desse primeiro grupo o segurem.

No momento da apresentação do segundo grupo, descubra com os alunos se esse animal tem relação com o do primeiro grupo. Por exemplo, se o primeiro bicho foi um lobo-guará e o segundo, um tatu, o lobo come o tatu. Há outras relações menos diretas entre os animais: por exemplo, um pássaro que vive em árvores e, embora um lobo-guará não se alimente de pássaros, ele come frutas – que também são alimento para as aves.

Essas relações na natureza, diretas ou indiretas, serão representadas pelo barbante. Quando o segundo grupo apresentar seu animal, estique o barbante do primeiro grupo até as outras crianças. E assim sucessivamente, até terminarem as apresentações dos animais.

No final da aula, pegue a última ponta do barbante (a que estará no rolo) e peça para as crianças levantarem o barbante no alto. Estará formada, na classe, uma rede, com todos os alunos interligados. É a oportunidade para você explicar a eles as ligações da natureza e o ser humano – representado por você – em uma das pontas. Peça ainda para um ou dois grupos soltarem as pontas do barbante. A rede formada não vai ficar tão bonita – e você poderá mostrar que isso representa o desequilíbrio na natureza, quando uma das pontas dessa rede é desmanchada.

Você pode conduzir a aula com muita imaginação. O importante é ler o guia do cerrado antes, com cuidado, para ajudar a conduzir os alunos nessas relações entre a informação sobre os animais e a sua importância nessa rede!

0 comentários:

 

©Copyright 2011 Educom Verde | TNB